quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Rio recebe trens e barca comprados na China por R$ 293 mi

24/12/2014 - Revista Exame

A previsão é que, dentro de 60 dias, barca e trens já estejam circulando.

Rio de Janeiro - A cidade do Rio de Janeiro recebeu seguna-feira (22), quatro trens e uma barca, denominada Pão de Açúcar, comprados na China pelo governo estadual, por R$ 293 milhões, para reforçar o transporte público na capital fluminense.

O governador do estado Luiz Fernando Pezão destacou a importância das novas aquisições para a cidade, pois "há mais de 50 anos que não se comprava uma barca nova".

A barca, que irá operar na linha Praça XV-Araribóia, tem capacidade para dois mil passageiros e, segundo a concessionária do serviço, é apenas a primeira de um total de oito novas embarcações que estarão em funcionamento até junho de 2015.

A nova embarcação, de dois andares, possui dupla proa e é equipada com ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário, espaço para cadeirantes e possibilidade de embarque e desembarque simultâneo.

Já os quatro novos trens, poderão transportar até 1,2 mil passageiros em cada viagem e possuem ar-condicionado, passagem interna entre os vagões, sistema que não permite a abertura das portas durante as viagens, sistema interno de segurança, mais iluminação e maior espaço interno.

Segundo a Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), de 100 trens chineses comprados pelo estado, 50 já estão em circulação e fazem o transporte de 48 mil pessoas diariamente.

Por e-mail, o presidente da SuperVia, Carlos José Cunha, afirmou que o processo de renovação do sistema ferroviário do Rio de Janeiro é irreversível, contínuo e fundamental para os passageiros.

Fonte: Agência Brasil/Revista Exame 

Barca Pão de Açúcar chega ao Rio de Janeiro



sábado, 20 de dezembro de 2014

Rio recebe nova barca e quatro composições ferroviárias mais modernas

19/12/2014 - Agência Rio

O Rio de Janeiro recebe nesta sexta-feira (19) uma nova barca e quatro composições de trens. Os veículos de transporte, chegaram em um navio cargueiro proveniente da cidade chinesa de Guangzhou e servirão às concessionárias Barcas S.A – que faz o transporte hidroviário no estado – e Supervia, que administra os trens urbanos do Grande Rio. Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, essa é a primeira vez que um navio traz, na mesma viagem, duas categorias diferentes de transportes de massa.

A secretária estadual de transportes, Tatiana Carius, disse que outras seis embarcações do mesmo porte serão integradas à frota atual no próximo ano. "Juntas, as sete barcas vão possibilitar uma oferta de 24 mil lugares por hora no horário de rush, o dobro do número da média e passageiros transportados atualmente no trajeto Praça XV–Araribóia [Niterói]", disse.

A CCR Barcas, responsável pelo transporte aquaviário entre os dois municípios, informou que o novo catamarã, totalmente refrigerado e com capacidade para 2 mil passageiros, irá melhorar a travessia Rio–Niterói, proporcionando mais rapidez e conforto aos passageiros.

Henrique Guedes, de 35 anos, morador de São Gonçalo, diz que atualmente prefere usar ônibus do que usar as barcas. "Às vezes prefiro pegar o ônibus, porque a barca pode ser uma roleta-russa. No dia em que tudo está funcionando, é uma maravilha, mas caso ocorra algum problema, é terrível. Você corre o risco de perder toda a manhã e ainda ouvir piadas no trabalho", desabafou.

A SuperVia informou que das 70 composições chinesas que foram encomendadas pelo governo do estado, 20 já estão nos trilhos da concessionária. Os trens chineses são composições de quatro carros que contam com passagem interna entre eles, sistema que não permite a abertura de portas durante as viagens, circuito interno de câmera, painéis de LED, bagageiro e capacidade para transportar 1,2 mil pessoas.

Paralelamente, a empresa comprou dez trens nacionais (modelos de oito carros) e todos estão a serviço dos passageiros. Ainda de acordo com a companhia, com a chegada dos novos trens, composições mais antigas estão saindo de circulação. A previsão é que em 2016 os passageiros contarão com 100% de composições com ar condicionado.

Johnny Clayton, 20 anos, é morador de Nova Iguaçu, na baixada fluminense e utiliza os trens da SuperVia. Ele comemora a aquisição de trens mais modernos e com aparelhos de ar condicionado. "Em dias de muito calor, a temperatura parece chegar a 40 ºC graus e, às vezes, pegamos veículos em péssimas condições de conservação. Algumas pessoas chegam a passar mal. Já presenciei casos em que o vagão estava de porta aberta", disse.

C/ AGÊNCIA BRASIL

YR

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Melhorar transporte na Baixada será prioridade do novo secretário estadual

16/12/2014 - O Globo

POR TAÍS MENDES

Osorio anuncia BRT na Região Metropolitana, a possibilidade de novas linhas hidroviárias e incentivos à implantação da aviação regional


Carlos Roberto Osório, o novo secretário estadual de Transportes - Fernando Frazão / Agência O Globo

RIO - No primeiro dia útil de sua gestão, no dia 2 de janeiro, o novo secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, vai sentir na própria pele como é andar de trem, barca e metrô. Ele garante que esse será o seu primeiro ato para, só depois, montar seu cronograma de trabalho. Mas uma coisa já é certa, por recomendação do governador Luiz Fernando Pezão: trabalhar para uma melhor integração da mobilidade do transporte na Região Metropolitana.

— Hoje tenho uma reunião com a secretária Tatiana (Tatiana Vaz Carius) para me inteirar dos assuntos da secretaria, mas o entendimento do governador é que existem oportunidades para melhorar a qualidade de atendimento do usuário dessa região. Tenham certeza de que no primeiro dia útil de 2015 estarei nas ruas andando nos meios de transportes públicos do estado — afirmou, acrescentando que o Rio ficou 30, 40 anos sem investir em transporte — Sucateamos nossa rede de alta capacidade. Já foi feito um esforço grande de recuperação dessa rede, mas o estado tem muitos projetos em andamento. Nossa missão é dar prosseguimento a isso e trabalhar para melhorar a oferta de serviços — completou o novo secretário.

Consciente do momento atual da cidade, cercada por obras que deixam o trânsito caótico, Osorio admite que não será fácil convencer a população a deixar o carro em casa:

— Conheço bem a realidade do município. Entendemos que, para fazer esse pedido, em contrapartida temos que melhorar o transporte público. Mas isso se dará de forma gradativa. À medida que o transporte vai melhorando, mais gente vai deixando o carro em casa.

De acordo com o secretário, a Linha 3 do Metrô, ligando Niterói a São Gonçalo, sairá do papel. As obras estão previstas para iniciar ao longo de 2015, ainda sem uma data precisa:

— O governador passou isso como sendo uma determinação. Os recursos já foram negociados entre os governos estadual e federal. A principal barreira, que era o financiamento, está encaminhada — garantiu.

Osorio disse que para qualificar e mudar o transporte na Região Metropolitana precisará vencer desafios:

— O primeiro é a Baixada Fluminense, onde temos o objetivo de melhorar a rede de trens, com novas composições, todas com ar-condicionado, que já forma encomendadas e devem chegar ao longo do ano que vem. Até 2016 temos que completar a refrigeração e renovar cem por cento da frota. Outro desafio é a requalificação gradativa das estação de trens. Vamos também usar equipamentos que permitem a redução dos intervalos entre os trens. Eles já estão em teste no ramal de Deodoro. Isso aumentará a frequência, possibilitando uma maior oferta para os passageiros. Até 2016, haverá uma significativa melhora do serviço. E vamos ligar os municípios da Baixada com BRTs.

Segundo Osorio, a Região Metropolitana também ganhará corredores do BRT:

— O governo estuda a implantação de uma rede de BRTs, ligando o eixo da Via Dutra e da Rodovia Washington Luís com a Avenida Brasil e conectando aos trens da SuperVia. Isso reduzirá a quantidade de ônibus intermunicipais que acessam o Centro do Rio. Além de um conjunto de BRTs que será implantado fazendo a ligação Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

O novo secretário destacou que o governo pretende aproveitar a próxima licitação do pedágio da Ponte Rio-Niterói para incluir melhorias viárias para o acesso de carga ao Porto do Rio.

— O Arco Metropolitano facilita a circulação de cargas, mas temos a ideia de aproveitar a nova licitação, que vai ser feita pelo Ministério dos Transportes, e incluir investimentos em novos acessos da ponte com o Caju, a Linha Vermelha e a Avenida Brasil — adiantou.

Osorio também planeja criar novas linhas marítimas na Baía de Guanabara:

— Está em estudo, mas ainda vou receber esses dados. O que está garantido são as novas barcas, já contratadas pelo governo do estado. Com isso, há a possibilidade de aumentar o transporte hidroviário na baía, que tem capacidade para isso.

Ele disse ainda que o governo tem planos de ampliar e melhorar os aeroportos no interior:

— Existe um esforço, um plano de incentivo, de aumentar a aviação regional, mas ainda preciso conhecer de perto os estudos.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/melhorar-transporte-na-baixada-sera-prioridade-do-novo-secretario-estadual-14846011#ixzz3M5k6eInS 
© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Barca Pão de Açúcar chega ao Rio de Janeiro na sexta

15/12/2014 - O Fluminense

Com capacidade para transportar 2 mil passageiros, as novas barcas têm dupla proa, ar-condicionado e janelas panorâmicas. Foto: Divulgação/Shana Reis

Embarcação vai integrar a linha Praça XV-Arariboia e poderá substituir duas embarcações tradicionais. Também serão entregues quatro trens chineses

A barca Pão de Açúcar e mais quatro novos trens para a SuperVia, todos encomendados pelo Governo do Estado, chegam ao Porto do Rio na sexta-feira (19). O cargueiro Da Ling, que faz o transporte da barca e composições, saiu da cidade de Ganghzou, na China, no dia 15 de novembro. Pela primeira vez, um navio traz, na mesma viagem, dois diferentes equipamentos de transporte público de alta capacidade.

A Pão de Açúcar vai integrar a linha Praça XV-Araribóia e poderá substituir duas embarcações tradicionais, com previsão de transportar 30 mil passageiros por dia.

"Outras seis embarcações do mesmo porte serão totalmente integradas à frota já no ano que vem. Juntas, as sete barcas vão possibilitar uma oferta de 24 mil lugares por hora no horário de rush, o dobro do número da média e passageiros transportados hoje no trajeto Praça XV-Araribóia, no qual irão operar", explica a secretária estadual de Transportes, Tatiana Carius.

Com capacidade para transportar 2 mil passageiros, as novas barcas têm dupla proa, ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário e espaço exclusivo para cadeirantes, além de dois andares, com possibilidade de embarque e desembarque simultâneos.

Já os trens poderão ampliar a oferta diária em 48 mil lugares para os passageiros dos ramais ferroviários do Grande Rio. Do total de 100 trens chineses comprados pelo Governo do Estado, 50 já estão em operação, atendendo os passageiros do sistema.

Com capacidade para transportar 1,2 mil pessoas, cada trem chinês conta com refrigeração, passagem interna entre os carros, sistema que impede a abertura de portas durante as viagens, circuito interno de segurança, bagageiros, interiores mais amplos e iluminados, além de painéis de LED.

Da frota total de 200 trens da SuperVia, 135 já são refrigerados. Até o fim de 2015, toda a frota será renovada e contará com ar-condicionado.  


O Fluminense

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

BARCA E MAIS QUATRO TRENS CHINESES CHEGAM AO RIO ESSA SEMANA

15/12/2014 - Setrans, Governo RJ


Embarcação chinesa que carrega os veículos chega ao Porto do Rio na próxima sexta-feira (19)

No próximo dia 19, chega no Porto do Rio o navio chinês Da Liang, que traz a barca Pão de Açúcar mais quatro novos trens para a SuperVia, todos encomendados pelo Governo do Estado. 
 
A Pão de Açúcar vai integrar a linha Praça XV-Araribóia e poderá substituir duas embarcações tradicionais, com previsão de transportar 30 mil passageiros por dia. Outras seis embarcações do mesmo porte serão totalmente integradas à frota já no ano que vem. Juntas, as sete barcas vão possibilitar uma oferta de 24 mil lugares por hora no horário de rush, o dobro do número de passageiros transportados hoje no trajeto Praça XV-Araribóia, no qual irão operar. 
 
Com capacidade para transportar 2 mil passageiros, as novas barcas têm dupla proa, ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário e espaço exclusivo para cadeirantes, além de dois andares, com possibilidade de embarque e desembarque simultâneos.
 
Já os trens poderão ampliar a oferta diária em 48 mil lugares para os passageiros dos ramais ferroviários do Grande Rio. Do total de 100 trens chineses comprados pelo Governo do Estado, 50 já estão em operação, atendendo os passageiros do sistema.
 
Com capacidade para transportar 1,2 mil pessoas, cada trem chinês conta com refrigeração, passagem interna entre os carros, sistema que impede a abertura de portas durante as viagens, circuito interno de segurança, bagageiros, interiores mais amplos e iluminados, além de painéis de LED.
 
Da frota total de 200 trens da SuperVia, 135 já são refrigerados. Até o fim de 2015, toda a frota será renovada e contará com ar-condicionado.  

domingo, 14 de dezembro de 2014

Nova linha do catamarã inaugura nesta sexta-feira

12/12/2014 - Jornal do Comércio

Após mais de dois anos de expectativa, a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) inaugura nesta sexta-feira a nova linha do catamarã, que possuirá uma parada em frente ao BarraShoppingSul. A iniciativa faz parte do Plano Hidroviário Metropolitano elaborado em conjunto com os técnicos da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Superintendência de Portos e Hidrovias e Marinha. O percurso vai ligar o bairro Cristal ao Cais Mauá e ao Centro de Guaíba.

A viagem inaugural vai sair do Armazém B3, no Centro de Porto Alegre, para o terminal hidroviário Cristal, às 14h45min. No píer do BarraShoppingSul, às 15h, será realizada a inauguração oficial e serão divulgados os novos horários do modal. Depois, a embarcação segue para o município de Guaíba. O superintende da Metroplan, Oscar Escher, manteve segredo sobre o início da operação comercial da linha. "Na inauguração serão revelados os detalhes", prometeu. Ele também preferiu não adiantar se será feito neste momento o transporte hidroviário municipal.

Na terça-feira, a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs) convocou uma coletiva de imprensa para avisar que a homologação do aditivo contratual da CatSul que permite o serviço só será feita no dia 18 de dezembro. Outro fato revelado pela Agergs é que o aditivo avaliado não prevê o trajeto municipal, não sendo permitido que os passageiros embarquem no cais e desçam no Barra ou vice-versa. O desembarque só pode ser feito entre as cidades de Porto Alegre e Guaíba. Isso se deve pelo fato de a empresa responsável pelo catamarã ter vencido a licitação para fazer transporte metropolitano. Assim, a CatSul preferiu manter a viagem inaugural na sexta-feira, mas deixar indefinida a data da operação comercial. Possivelmente, o trajeto comece realmente a ser feito após a liberação da Agergs.

Com a utilização do novo píer, o usuário vai levar 14 minutos do bairro Cristal até o centro de Guaíba, percorrendo aproximadamente 12 quilômetros. Já o tempo do município de Guaíba até o Cais Mauá, com parada no bairro Cristal, será de 28 minutos, com aproximadamente 24 quilômetros percorridos. Além das 38 travessias diárias, serão disponibilizados horários alternativos. O valor da tarifa da Capital para a Região Metropolitana será de R$ 7,35 e na Capital, do BarraShoppingSul até o Cais Mauá, será de R$ 5,00, de acordo com a Metroplan.

Atualmente, a CatSul possui três embarcações para a realização do transporte hidroviário. Cada catamarã tem capacidade para 120 passageiros. A expectativa é de que três mil usuários por dia utilizem este tipo de transporte.

Prefeitura assinará contrato com a CatSul para que passageiros possam desembarcar no Barra

Para resolver o impasse envolvendo o transporte hidroviário municipal, a prefeitura assina nesta sexta-feira o contrato entre a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e a Catsul para a linha experimental do Catamarã de Porto Alegre, que irá fazer o trajeto, ida e volta, entre o Centro Histórico e o bairro Cristal. O objetivo é criar uma nova alternativa de deslocamento para os moradores e visitantes da zona Sul. O convênio é necessário para que os passageiros possam sair do Centro da Capital e descer no BarraShoppingSul.

No final de novembro deste ano, a Marinha do Brasil, em evento público, anunciou a aprovação do traçado da hidrovia, permitindo assim que seja assinado o contrato para início da linha urbana do Catamarã, com trajeto do Centro até o bairro Cristal. O processo de manifestação de interesse foi publicado pela prefeitura em 16 de dezembro de 2011. A definição da empresa interessada – a única que apresentou proposta foi a Catsul –, se deu em fevereiro de 2012. Como a linha é experimental, será necessária a realização de uma licitação futura para a operação comercial do trajeto.